null

Jejum Financeiro de 21 Dias: um método de poupança com muitas vantagens

A quantidade de dinheiro que uma pessoa pode poupar depende, em boa medida, do seu nível de rendimentos. No entanto, existem outros 2 fatores muuuito influentes nesta questão: a contratação de produtos de poupança e a organização financeira. E é desta última questão que te queremos falar hoje. Mais concretamente, de um dos métodos de organização financeira orientada para a poupança mais populares dos últimos tempos. Como é que se chama? O método do jejum financeiro de 21 dias. É duro, mas foi concebido para fomentar tanto uma poupança imediata como a criação de uma dinâmica de poupança a longo prazo.

"Três semanas completas em que não podes gastar dinheiro em nada que não seja estritamente necessário."

Jejum Financiero Método de Poupança de 21 Dias

22 Dezembro 2022

Em que consiste o método de poupança do jejum financeiro de 21 dias?

Este método, desenvolvido pela assessora financeira Michelle Singletary no seu ensaio The 21-Day Financial Fast: Your Path to Financial Peace and Freedom, propõe uma espécie de dieta financeira de três semanas completas em que não podes gastar dinheiro em nada que não seja estritamente necessário. Singletary, que escreve sobre economia e finanças no Washington Post, baseia-se nos descobrimentos do psicólogo científico William James acerca da necessidade de praticar um comportamento durante 21 dias para o transformar num hábito. Adicionalmente, o jejum financeiro de 21 dias também exige manter um diário de despesas para aumentar o controlo.

Variantes do jejum financeiro de 21 dias

Alguma vez ouviste falar do jejum intermitente no âmbito da alimentação? Ouviste? Então sabes que nem todas as pessoas o praticam da mesma maneira. Algumas fazem 12 horas de jejum. Outras, 16. E outras chegam mesmo às 20 horas. Tudo depende do grau de experiência de cada pessoa e da capacidade que tiver desenvolvido. Ora, com o jejum financeiro acontece precisamente a mesma coisa. Podes cumprir o desafio de Singletary literalmente, e passar três semanas sem tomar nem sequer um café fora de casa, sem ir ao cinema e, em suma, sem nenhum dos pequenos prazeres a que estamos habituados, ou podes começar por variantes menos exigentes que não limitem a tua capacidade de gozar a vida. A seguir mostramos alguns exemplos.

"Podes começar por variantes menos exigentes que não limitem a tua capacidade de gozar a vida."

O jejum financeiro de 7 dias

A proposta aqui é muito simples: em vez de cortar radicalmente os gastos durante 21 dias, cortas só durante 7. Talvez não seja suficiente para ter um impacto de poupança significativo nas tuas finanças ou para solidificar um novo hábito na tua mente, mas o jejum financeiro de 7 dias permitir-te-á descobrir que despesas desnecessárias costumas realizar normalmente. E isto inclui compras de roupa, gastos-formiga ou despesas fantasma. Tenta aguentar realmente sem gastar nada durante toda a semana para que a experiência tenha sentido.

O jejum financeiro de 7 dias extremo

Semelhante à anterior proposta, mas muito mais exigente: trata-se de eliminar tooodos os gastos durante uma semana. Sem exceções. Isto inclui despesas em comida e transporte. O gasto tem de ser zero. O truque consiste em escolher uma semana em que nenhuma empresa com que tenhas contratado qualquer serviço vá emitir uma fatura, em que tenhas a despensa cheia de alimentos e o passe comprado (ou o depósito atestado). Mas a sensação de não gastar um único cêntimo durante sete dias será muito agradável. A partir daí podes relaxar o método conforme as tuas preferências.

"É preferível triunfar nos pequenos desafios do que estabelecer metas impossíveis."

O jejum financeiro de 24 horas

Por último, tens a possibilidade de poupar no dia a dia  ou realizar um jejum financeiro de 24 horas, que consiste basicamente em eliminar todos os gastos durante pelo menos um dia. E não, não é uma experiência que vá mudar a tua vida, de forma alguma. Não vais revolucionar a tua economia. No entanto, pode funcionar como uma porta de entrada para variantes mais exigentes no futuro. Afinal, nem todas as pessoas têm as mesmas circunstâncias nem a mesma capacidade de poupança. É preferível triunfar nos pequenos desafios do que estabelecer metas impossíveis.

Vantagens do jejum financeiro

  1. Permite descobrir quais são as despesas desnecessárias dentro das tuas finanças.
  2. Permite descobrir qual é a tua capacidade real de poupança.
  3. Desenvolve a capacidade de contenção perante as tentações de consumo.
  4. Fomenta uma atitude de responsabilidade financeira.
  5. Ajuda a atingir os objetivos económicos de futuro.

Então, vais experimentar este método? Descobre a melhor forma de poupar, à tua medida.

 WiZink. Um banco. Infinitas possibilidades