Juros, comissões e outros encargos: o que tens de saber?

Como funciona um cartão de crédito? Como se calculam os juros? TAEG, TAN.... e as comissões? Os cartões de crédito têm sempre comissão de disponibilização? É legal cobrar uma comissão por pagar com um cartão?

À primeira vista, o mundo financeiro pode parecer intimidante e levantar muitas questões complexas, não é? Se estás confundido por tantos acrónimos, conceitos e números, estás no sítio certo. O WiZink facilita-te a vida: neste artigo explicamos como funcionam os juros, comissões e encargos de uma forma prática, rápida e directa.
Continua a ler, se queres ficar a saber como tudo funciona!

Os conceitos que precisas saber:
Para que possas compreender melhor como funciona o mundo dos juros, comissões e encargos, deves familiarizar-te com alguns conceitos básicos. Anota:

Juros
Os juros são o preço que pagamos quando pedimos um empréstimo ou aderimos a um cartão de crédito. Os juros expressam-se em forma de percentagem e calculam-se sobre o montante utilizado. Portanto, se pedires um empréstimo de 10.000 euros com uma taxa de juro de 2%, esses 200 euros são o extra que pagas por este serviço, ou seja, pelo empréstimo.

TAN
A TAN (Taxa Anual Nominal) é uma taxa anual utilizada nas operações de crédito, e que expressam os juros do empréstimo. Não inclui impostos nem outros encargos, pelo que não deve ser um indicador de comparaçã de empréstimos.
Como é uma taxa anual, para calcular o seu valor mensal, é necessário dividi-la por 12 prestações, ou por duas, se o cálculo por semestral.

TAEG
A Taxa Anual Efetiva Global, ou TAEG, é o custo total do crédito ou empréstimo pedido e expressa-se em percentagem. O valor da TAEG engloba todas as comissões, juros, seguros exigidos, etc. que estejam associados ao empréstimo.
Sendo uma taxa que inclui todos os encargos, é a indicada para comparar empréstimos.

Comissões
São os montantes que os bancos cobram pelos serviços que prestam (por exemplo, enviar uma transferência, pelo câmbio de moeda, gerir uma conta, estudar a viabilidade de um empréstimo, conceder-te um cartão de crédito, etc.).

Como se utiliza a taxa de juro nos produtos financeiros?

Dependendo do produto financeiro que contrates, os juros funcionam de uma maneira ou de outra: por exemplo, os juros de uma hipoteca são diferentes dos juros de um crédito. Explicamos-te melhor:

Taxa de juro hipotecário
O empréstimo hipotecário é aquele em que a garantia de pagamento é um bem, normalmente um imóvel. Dado que o período de amortização das hipotecas é, normalmente, longo, os bancos utilizam geralmente a Euribor a um ano, mais um diferencial para fixar a taxa de juro hipotecário.

Taxa de juro crédito ou empréstimo pessoal
Ao contrair um empréstimo pessoal, terás de pagar o montante solicitado mais os juros, durante um determinado período de tempo. Nestes empréstimos, a taxa de juro aplicada depende, geralmente, da utilização final do dinheiro, do teu perfil financeiro e da duração do empréstimo.
O cálculo da TAEG inclui a comissão de abertura que costuma estar associada a este tipo de empréstimo.

Taxa de juro de um cartão de crédito
As taxas de juro médias aplicadas aos cartões de crédito são, geralmente, mais elevadas do que as aplicadas aos empréstimos pessoais, devido às características e riscos associados a este produto. Neste caso, a taxa de juro é aplicada sobre o montante utilizado do teu limite de crédito.

Como se definem as Taxas de Juro que aplicamos?
As instituições financeiras definem a taxa de Juro aplicada a cada produto de crédito, tendo em consideração as Taxas Máximas definidas pelo Regulador. Em Portugal as Taxas de Juro são reguladas pelo Banco de Portugal, todos os trimestres o Regulador publica as Taxas Máximas aplicadas aos novos contratos de crédito, em cada uma das categorias de crédito definidas na lei. Com base nessa publicação as entidades bancárias ajustam também as suas Taxas de Juro numa base trimestral. Quando contratares um novo crédito tem em atenção a Taxa de Juro Anual Efetiva (TAEG) proposta e confirma se esta cumpre com as Taxas Máximas definidas para o trimestre correspondente.